Série sobre a mídia atual – Post 4abr16 – Bia – Intervozes

4 de abril de 2016

1. O jornalismo morreu (ou “frases e cenas pra gente esquecer”)

José Nêumanne, articulista do Estadão e da TV Gazeta, na entrevista com o ministro Marco Aurélio Mello, no Roda Viva/TV Cultura. Praticamente todas as frases.

Um salve público ao ministro do STF, que em uma de suas tantas enquadradas na bancada de entrevistados, respondeu a Nêumanne: “Ora, para que processar então?”, em referência ao condenamento prévio de tanta gente pela imprensa.

2. O jornalismo não viu (ou “a gente só mostra o que interessa”)

A belíssima noite do ‪#‎TeatropelaDemocracia‬, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Nas fotos, o Teatro Oficina (SP) e o Teatro Casagrande (RJ). De arrepiar.

Quando os artistas vão ao Planalto dizer não ao golpe, a imprensa (agora mimetizada também pelos deputados da comissão do impeachment) diz que é “comício”. Quando os artistas sobem nos palcos da vida, rodeados de centenas de cidadãos/ãs, são ignorados. Por que será?

3. O jornalismo resiste (ou “a boa reportagem do dia”)

El País (uma vez mais): “Impeachment de Collor revisitado: história joga luz sobre pontos cruciais da crise”

http://brasil.elpais.com/…/…/politica/1459370703_082305.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s