Série sobre a mídia atual – Post 27mar16 – Bia – Intervozes

27 de março de 2016

1. O jornalismo morreu (ou “frases e cenas pra gente esquecer”)

Carlos Heitor Cony, na Folha de S. Paulo: “A Páscoa é o ponto mais alto do calendário cristão, de certo modo, é a continuação de uma das mais importantes festas do judaísmo, o Pessach, que o próprio Cristo comemorou pouco antes de ser traído e morrer no calvário.
Enquanto a Páscoa cristã celebra a ressurreição de seu fundador, o Pessach relembra a noite em que os judeus se libertaram do jugo egípcio. É uma festa de liberdade em que um povo inteiro prefere passar 40 anos no deserto, mas se liberta do cativeiro. Agnóstico por convicção, gosto de comemorar as duas páscoas. Evito o terrível cativeiro de me tornar refém de Dilma e Lula. Desejo que ambos se f… ”

2. O jornalismo não viu (ou “a gente só mostra o que interessa”)

A vigília de Páscoa contra o golpe, na Praça dos Três Poderes, em Brasília (fotos)

3. O jornalismo resiste (ou “a boa reportagem do dia”)

Duas do El País:

– O Supremo e o impeachment: os rumos do Brasil nas mãos de 11 ministros
http://brasil.elpais.com/…/…/politica/1458774741_157918.html

– Reações diversas da PM em protestos, fator de risco em meio à polarização
http://brasil.elpais.com/…/…/politica/1458756387_712849.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s